Informação e oportunidades para todos.
Fique por Dentro
Home > Fique por Dentro > É possível ter lucro fazendo a coisa certa

Fique por Dentro


20/07/2016

É possível ter lucro fazendo a coisa certa

Compartilhe:

Pró Trabalhador Agência de Notícias | Texto: Regina Ramalho 

A equipe de jornalismo do Pró Trabalhador iniciou uma série de reportagens que provam que é possível investir na capacitação de Pessoas com Deficiência (PCDs) e ainda gerar um impacto que alia lucro a ganhos sociais.

Atualmente, 45 milhões de pessoas no Brasil possuem algum tipo de impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial. 

O que poucas pessoas sabem é que uma parte significativa dos PCDs não nasceram com deficiência. Estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU) e dados do IBGE (2000) dividem as causas em dois tipos: as congênitas (o indivíduo que nasce com limitações) ou adquiridas (os indivíduos adquirem limitações). 56% das deficiências são adquiridas em razão do aumento da violência urbana. Sendo uma média de 46% por acidentes com armas de fogo, 30% trânsito e 24% outros (fonte I.SOCIAL).

Entrevista
Deficiência adquirida foi o que aconteceu com o desenhista projetista Francisco Antonio Antunes Palácio, que sofreu um acidente de moto e depois ficou cego em razão de uma reação alérgica a um medicamento utilizado em seu tratamento que queimou sua retina. Palácio participa do programa de reabilitação profissional da ADEVA e conversou com o Pró Trabalhador. 

“Vou a academia, danço, saio para tomar minhas caipiroscas... Faço tudo normal sem barreiras e sem fronteiras”, conta. Com ajuda de um software que lê as telas, Palácio e seus colegas do curso aprendem a utilizar o Windows 10 (assista a entrevista completa com Palácio no canal do Pró Trabalhador no YouTube). 

Para o diretor-presidente da ADEVA, Markiano Charan Filho, “o trabalho é a principal ferramenta de inclusão da Pessoa com Deficiência na sociedade para o pleno exercício da cidadania” (assista a entrevista completa com Markiano Charan Filho no canal do Pró Trabalhador no YouTube).

Markiano conta que é muito comum os empresários chegarem na instituição como se estivessem em frente a uma pastelaria, pois querem o profissional já pronto para o mercado de trabalho. Fato que dificilmente ocorre, porque existe no mercado o que ele chama de: ‘demanda reprimida’. “Porque financiar um curso de inglês ou MBA para outras pessoas é considerado investimento e custear a capacitação de pessoas com deficiência é considerado despesa?”, ele questiona. 

“Os seres humanos não utilizam a visão para mais da metade das suas ações, por isso, mesmo perdendo a visão a pessoa com deficiência visual capacitada ainda pode contribuir e muito para sociedade, inclusive ajudando a trazer lucro, se ela receber capacitação profissional”, acrescenta.  

Gráfica braille ADEVA
Outro ponto alto da visita à ADEVA foi conhecer um ‘nicho de mercado’ ainda pouco explorado por empresários: a gráfica braille. 

A gráfica da ADEVA imprime cartões de visita conforme o designer solicitado e com os pontos mais relevantes destacados em braille. Exemplo: nome e telefone ou nome e e-mail. Em media, em um cartão, são impressas quatro linhas com até catorze caracteres (em braille).

A equipe do Pró Trabalhador questionou o coordenador da gráfica, Cláudio Rezende, sobre os custos de impressão e recebeu a seguinte dica: “Quem não tiver condição de fazer todos os cartões deste modo pode optar por fazer 5% ou 10% do total usual em braille e já estará dando sua colaboração para uma sociedade mais inclusiva”. 

Rezende explica que também é possível produzir outros matérias em braille: cardápios, folders, calendários, guias, cartilhas, manuais, etc. “Sua criatividade e investimento neste tipo de material de comunicação podem atrair um público de consumidores para o seu serviço ou produto que ainda é pouco atendido no mercado, o que pode significar mais lucro para o seu negócio”, esclarece. 

Sobre a ADEVA
Com o objetivo de capacitar e incluir pessoas no mercado trabalho, a instituição é pioneira na ampliação de: livros, cartilhas e apostilhas. 

Auxiliou na produção de 5 mil CDs em áudio sobre os direitos das pessoas com deficiência, mil tabelas de jogos para a Copa de 2014 em braille e fonte ampliada, ministra palestras sobre inclusão, doenças dos olhos e prevenção da cegueira. 

Visite seu site e conheça um pouco mais sobre a ADEVA.

Assista parte da entrevista com Markiano e outros membros da ADEVA no canal do Pró Trabalhador no Youtube.

Mais no Pró Trabalhador
Nas próximas semanas, a Pró Trabalhador traz novas histórias de empresas e empresários que investem na pessoa com deficiência e ainda por cima alcançam lucro. 

 

Ir para o índice

 

ADEVA Rua São Samuel, 174, Vila Mariana - CEP 04120-030 - São Paulo (SP)
Telefones: 11 5084-6693 / 5084-6695 - Fax: 11 5084-6298 - E-mail: adeva@adeva.org.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.
Compartilhe:
Indique este site! 

Webdesign:
E-Hipermídia Criação de Websites